Pesquisar

Carregando...

domingo, 14 de abril de 2013

Jesus voltará, quando ninguém o espera

Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. (1 Ts 4.16,17.) Foi "de madrugada, sendo ainda escuro", que Jesus ressuscitou dos mortos. Não o sol, mas só a estrela da alva brilhava sobre o Seu túmulo, quando se abriu. As sombras da noite ainda não tinham ido embora, os cidadãos de Jerusalém ainda não estavam acordados. Ainda era noite, hora de sono e escuridão, quando Ele ressurgiu. E a Sua ressurreição não interrompeu o sono da cidade. Assim será — "de madrugada, sendo ainda escuro", nada brilhando senão a estrela da manhã — que o corpo de Cristo, a Igreja, ressuscitará. Como Ele, Seus santos despertarão quando os filhos da noite e das trevas estiverem ainda dormindo seu sono de morte. Em seu despertar, a ninguém perturbam. O mundo não ouve a voz que conclama os filhos de Deus. Como o Senhor os fez repousar, cada um em seu silencioso túmulo qual criança nos braços da mãe, assim também, em igual quietude, em igual suavidade, despertarão eles ao chegar a hora. Vêm a eles as palavras vivificantes: "Despertai e exultai, os que habitais no pó" (Is 26.18). É nos seus túmulos que entram os primeiros raios da glória. E são eles que bebem dos primeiros albores da manhã, quando nas nuvens do nascente só há ligeiros prenúncios da aurora. São eles que sorvem a fragrância, a quietude, o frescor, a doce solidão, a pureza do alvorecer! Tudo tão cheio de dignidade e de esperança! Oh que contraste entre estas coisas e a negra noite que atravessaram! Oh que contraste entre tudo isto e o túmulo de onde se levantaram! E enquanto lançam de si o pó que os limitou, deixando atrás a mortalidade, levantando-se em corpos glorificados para encontrar-se com o Senhor nos ares, são iluminados e guiados para cima — através do caminho ainda não trilhado — sobre os raios da Estrela da manhã, a qual, como a estrela de Belém, os conduz à presença do Rei. "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã." — Horatius Bonar "Vem, Senhor Jesus." Disse um soldado: "Quando eu morrer, não quero toques de silêncio à minha sepultura, mas de despertar, o toque da alvorada, a ordem de levantar."

Deixe o seu comentarios